MARCELO TAS FALA SOBRE LAN HOUSES

julho 30, 2010 at 21:39 (Jornalismo)

No lançamento do Guia para o Uso Responsável da Internet 3.0, em São Paulo, o apresentador comentou a importância dos centros públicos de acesso pago

Acompanhado de especialistas da rede mundial de computadores, o apresentador de televisão Marcelo Tas encabeçou o lançamento do Guia para o Uso Responsável da Internet 3.0, na manhã de quarta-feira (28/07). O evento, organizado pela ONG CDI e a operadora de telecomunicações GVT, foi marcado por uma discussão sobre segurança e ética no mundo virtual.“Nós deveríamos, e tem gente já fazendo isso, procurar usar com criatividade esse fenômeno chamado lan house”, disse Tas. Para ele, os centros de acesso pago são “um símbolo para o Brasil entrar nessa era em que o mundo está entrando.”

Tendo um dos perfis brasileiros mais seguidos no Twitter, o apresentador contou que muitos professores se interessaram pela cartilha, quando ele anunciou seu lançamento no micro blog. “Há uma demanda na sociedade de entender o que está acontecendo, sem preconceitos”, esclareceu Tas.

Também na bancada de apresentação do evento, a titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática do Rio de Janeiro, Helen Sardenberg, falou sobre os delitos cometidos na rede. Segundo ela, o risco de cometimento é menor em locais de acesso público.

“O perigo é maior na intimidade do quarto”, afirmou a delegada. Marcelo Tas, posteriormente, concordou com Sardenberg. Sobre as lan houses, ele disse: “É um lugar de atração social, onde seria mais difícil de haver um crime. É um lugar público onde isso estaria sob a visão da própria sociedade.”

Outro participante, Rodrigo Njem, psicólogo e diretor de prevenção de uma empresa de segurança digital, condenou a pedofilia facilitada pela rede e comentou a necessidade da criação de uma moral, um código de ética para o ciberespaço.

“Recuperar a dimensão de rede de pessoas; olhar a Internet não só como uma rede mundial de computadores”, defendeu Njem, apoiado pelos outros discursadores da reunião.

Entre eles, o presidente-fundador do CDI, Rodrigo Baggio, a representante da agência de publicidade Mingau Digital, Elisa Araújo, e a gerente Tatiana Weinheber, da GVT. A empresa de telecomunicações é responsável, em parceria com o CDI e a Mingau Digital, pelo desenvolvimento da terceira edição do Guia para o Uso Responsável da Internet.

O lançamento da cartilha foi realizado na lan house Net Express, estabelecida há três anos e meio na Praça Marechal Deodoro, na região central de São Paulo. O proprietário da loja, Fabiano de Oliveira, elogiou a iniciativa e prometeu propagandear o uso responsável da Internet: “Com o máximo que pudermos divulgar esse trabalho, ficaremos satisfeitos.”

Anúncios

1 Comentário

  1. Claudia Porto said,

    Pois é, Marcelo. Não dá para dizer “Porque sim!” para as crianças e esperar que elas simplesmente façam o que a gente pede. Tem que explicar, tem que ter esforço, tem que ouvir. Parece fácil, mas é muito complicado para os pais. Obrigada pela menção ao Mingau Digital, fazemos o melhor possível.
    Beijos,
    Cláudia Porto – Editora Mingau Digital

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: