AMOR DE ESQUERDA

junho 16, 2010 at 17:36 (Fotografia, Poesia)

O nosso amor é comunista
Embora alguns comentem
Felizes da vida capitalista
Que sou um indivíduo tolo

Que indivíduo esperto que
Namora, sabe a hora de se
Segurar e guardar para si
A riqueza que lhe é direito

Como Werther, de Goethe,
Acusa: se o amor não se dá
Por inteiro, e valores sociais
Vão primeiro, é incompleto

Tanto sofrimento no jovem
Que com a mulher enriquece
O coração novo de homem,
E não pensa em enriquecer

Ela dá-me o espírito
Eu lhe dou o material
Recebo dela o cimento
E ela ganha minha cal

Adoro lhe ceder palavras
Enquanto ouço suas lições
E em um ritual sinérgico
Fazemos nossa comunhão

Quando vou à fábrica
É ela quem me dá pão
Ela me beija enfática
Eu lhe agarro as mãos

São generosos e igualitários
Os meios de produção
Somos dois bons operários
Do amor, nosso patrão

Ninguém acumula lucro
Ninguém tira mais valia
Vivemos nosso sistema
Em sincera companhia

A companhia do comum
Onde, quando perdem,
Perdem todos, e quando
Ganham, vencem os dois

Do comunismo, aí fica
A experiência mais vivaz:
Um relacionamento,
A sociedade dos casais

Dizem que o regime
Foi utópico e falhou
Mas posso dizer-me
Leninista ou sonhador

Conosco,
O comunismo
Funcionou.

¤ Foto de Olívia Fuchs
Anúncios

1 Comentário

  1. Carlos said,

    Mandou bem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: